Política de Avaliação e Programa de Educação Integral no Ensino Médio da Rede Estadual de Pernambuco: os limites da centralidade da avaliação nas políticas educacionais

Autores

  • Katharine Ninive Pinto Silva Professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Jamerson Antonio de Almeida da Silva Professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.11i3.0012

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar a relação entre: 1. a Política de Responsabilidade Educacional, 2. a Política de Avaliação definida pela Rede Estadual de Pernambuco e 3. o processo de implementação do Programa de educação Integral (PEI) nas Escolas de Referência em Ensino Médio (EREMs) e nas Escolas Técnicas Estaduais (ETEs). Com base na análise documental e na análise de conteúdo, trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo cujos instrumentos de coleta de dados foram entrevistas com gestores, docentes, discentes e técnicos e também questionários aplicados com discentes. O referencial teórico amparou-se em  Freitas (2012), Ravitch (2011), Algebaile (2009) e outros. Os resultados apontam que no processo de implementação do PEI, a avaliação por resultados está relacionada com estratégias de comando-e-controle que ampliam e intensificam a jornada escolar de docentes e discentes, como um laboratório neoliberal e gerencialista na educação. A partir desse percurso de pesquisa, conclui-se que estratégias como o aumento dos anos de estudo e da jornada escolar camuflam problemáticas como a crise do desemprego estrutural e a diminuição dos investimentos previstos nas políticas sociais como um todo.

 

Palavras-chave: Avaliação. Currículo. Educação Integral.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2017-03-21

Como Citar

SILVA, K. N. P.; SILVA, J. A. de A. da. Política de Avaliação e Programa de Educação Integral no Ensino Médio da Rede Estadual de Pernambuco: os limites da centralidade da avaliação nas políticas educacionais. Práxis Educativa, [S. l.], v. 11, n. 3, p. 736–756, 2017. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.11i3.0012. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/8933. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Políticas de Avaliação e Currículo