A relação público-privado como objeto de pesquisa no campo da Política Educacional: teoria gramsciana em foco

Resumo

Este texto tem por objetivo refletir sobre as categorias gramscianas utilizadas em pesquisas que possuem como objeto de estudo a relação público-privado no campo da Política Educacional. Para tanto, a partir de levantamento bibliográfico e estudo teórico ancorado na perspectiva marxista, discute-se a relação público-privado na Política Educacional brasileira e indica-se como determinados grupos da sociedade civil organizada se caracterizam como Aparelhos privados de hegemonia. Em seguida, identificam-se as categorias gramscianas utilizadas em pesquisas sobre a relação público-privado, no intuito de refletir sobre suas contribuições. Conclui-se que a relação público-privado é um relevante objeto de estudo, pois evidencia como as categorias Estado, hegemonia e intelectual orgânico estão presentes nas pesquisas, sendo fundamentais para a análise da relação público-privado no campo da Política Educacional.

Palavras-chave: Relação público-privado. Política Educacional. Teoria Gramsciana.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Kelly Letícia da Silva Sakata, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Doutoranda pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO/IRATI-PR). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Estado, Política e Gestão em Educação (UNICENTRO/I). Integrante da Rede de Estudos e Pesquisas sobre Planejamento e Gestão Educacional (Replag) e do Grupo de Pesquisa Políticas e Gestão da Educação, do Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) da UFPR. Pedagoga graduada pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Técnica em Secretariado pelo Instituto Tecnológico de Barueri - SP (ITB). Afiliada da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (Anpae). Atua como Pedagoga no Quadro Próprio do Magistério da prefeitura municipal de Araucária-PR (QPMA). Tem experiência na Educação Básica e no Ensino Superior. Desenvolve pesquisas com enfoque em: Política Educacional, Gestão Educacional e Relação entre o público e o privado.

Douglas Christian Ferrari de Melo, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutor em educação no Programa de Pós-graduação em Educação pela Ufes. Possui graduação em pedagogia (2017) pela Uniube e em história (2003) pela Ufes, especialização (2004) e mestrado (2007) em História pela Ufes. Foi professor da Prefeitura Municipal de Vila Velha de 2004 a 2017. É professor adjunto do Departamento de Educação, Política e Sociedade, do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação-CE/PPGMPE/Ufes, do Programa de Pós-graduação em Educação-CE/PPGE/Ufes e foi coordenador do Núcleo de Acessibilidade da Ufes (NAUFES) (2017-2019). É membro do conselho editorial/científico da Editora Brasil Multicultural, Coordenador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Fundamentos da Educação Especial - GEPFEE/UFES e vice coordenador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Deficiência Visual e Cão-guia. Trabalha com as questões das áreas da história da educação, políticas públicas de educação, de educação especial e subárea da deficiência visual, tendo como referenciais teóricos a teoria Histórico-cultural de Vigotiski, a Pedagogia Histórico-crítica e o pensamento político, educacional e filosófico de Antônio Gramsci.

Publicado
2021-08-17
Edição
Seção
Artículos