Modelos didáticos em anatomia e embriologia: monitoramento tecnológico de artigos e patentes, acessibilidade e inclusão

Conteúdo do artigo principal

Andressa Raphaely de Lima Silva
https://orcid.org/0000-0002-4308-3761
Dr.ª Marilia Ribeiro Sales Cadena
https://orcid.org/0000-0002-2620-9158

Resumo

A inclusão educacional visa à participação dos estudantes com deficiência por meio de modificações na educação, tornando-a acessível, para que se obtenha igualdade de oportunidades. Nessa perspectiva, a utilização de modelos didáticos inclusivos apresenta-se como uma alternativa promissora. Com isso, o presente trabalho teve como objetivo monitorar tecnologicamente modelos didáticos sobre anatomia e embriologia inclusivos a deficientes visuais. Para tal, foi realizado o monitoramento tecnológico de modelos didáticos sobre anatomia e embriologia em bases de artigos e patentes nacionais e internacionais. Com base nos resultados obtidos, pode-se concluir que, apesar de o uso de modelos didáticos se apresentar satisfatório no auxílio do processo de ensino e aprendizagem, o desenvolvimento de modelos didáticos de anatomia e embriologia ainda se apresenta escasso, especialmente do ponto de vista inclusivo.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SILVA, A. R. de L.; CADENA, M. R. S. Modelos didáticos em anatomia e embriologia: monitoramento tecnológico de artigos e patentes, acessibilidade e inclusão. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–23, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.18393.033. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/18393. Acesso em: 12 ago. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Andressa Raphaely de Lima Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Graduanda em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco. Tem experiência como estagiária na área de Zoologia no Laboratório de Parasitologia de Peixes e Hortaliças da Universidade Federal Rural de Pernambuco por intermédio do Programa de Atividades de Vivência Interdisciplinar. Por intermédio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC/CNPq/UFRPE), possui experiência na área de Ciências Exatas e da Terra com ênfase em Correntes de Retorno e Gestão de Praias. Atualmente, por intermédio do Programa de Iniciação Científica (PIC/UFRPE), atua em projeto de desenvolvimento de modelo didático patenteável inclusivo e interdisciplinar em anatomia e embriologia.

Dr.ª Marilia Ribeiro Sales Cadena, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui pós-doutorado pela Indiana University- Purdue University Indianapolis (EUA). Doutoraso em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Pernambuco, mestrado em Ciências Biológicas, graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas e graduação em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas. É especialista em Educação a Distância, em Gestão e Docência em EaD e em Gestão Ambiental. É Professora Adjunta da UFRPE, Departamento de Biologia, Área de Ensino de Ciências e Biologia. Atua principalmente nos seguintes temas: patentes em ensino de ciências e biologia, educação a distância, ensino híbrido e ação de interferentes endócrinos na biota.

Referências

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS; SEBRAE – SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Normalização: Guia de termos e expressões. Rio de Janeiro: ABNT; Sebrae, 2012.

AINSCOW, M. Processo de inclusão é um processo de aprendizado. São Paulo: CRE Mario Covas/Centro de Referência em Educação, 2004. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

ALVES, C. N. Educação inclusiva no sistema regular de ensino: o caso do município do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Banco Mundial, 2003. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

AQUINO, D. F.; DAMASCENO, A. R. Prática docente e ensino de Biologia: quais os desafios à inclusão de estudantes cegos? Benjamin Constant, Rio de Janeiro, v. 2, n. 61, p. 55-69, 2020. Disponível em: <http://revista.ibc.gov.br/index.php/BC/article/view/775>. Acesso em: 25 mar. 2022.

BERNARDO, J. M. P.; TAVARES, R. O. Desenvolvimento de modelos didáticos auxiliares no processo de ensino-aprendizagem em embriologia humana. Educação em debate, Fortaleza, v. 39, n. 74, p. 87-105, 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

BOOTH, T. Challenging conceptions of integration. The politics of special educational needs. London: Falmer Press, 1988. In: BOCCHIGLIERI, N. A.; NASCIMENTO, L. M. M. Modelos didáticos no ensino de vertebrados para estudantes com deficiência visual. Ciência e educação, Bauru, v. 25, n. 2, p. 317-332, 2019. Disponível em: <https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/12548/2/EnsinoVertebradosDeficienciaVisual.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

CAMARGO, E. P. A comunicação como barreira à inclusão de alunos com deficiência visual em aulas de mecânica. Ciência e Educação, Bauru, v. 16, n. 1, p. 259-275, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/XKszYsXHYc9znm7wsDmvPLD/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 25 mar. 2022.

CAMARGO, E. P. Inclusão e necessidade educacional especial: compreendendo identidade e diferença por meio do ensino de física e da deficiência visual. São Paulo: Livraria da Física, 2016.

CAMARGO, E. P.; VIVEIROS, E. R.; NARDI, R. Trabalhando conceitos de óptica e eletromagnetismo com alunos com deficiência visual e videntes. In: ENCONTRO DE PESQUISA EM ENSINO DE FÍSICA, 10., 2006, Londrina. Anais [...] Londrina: SBF, 2006. Disponível em: https://sec.sbfisica.org.br/eventos/epef/x/atas/resumos/T0025-2.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

CANONGIA, C.; PEREIRA, M. N. F.; ANTUNES, A. Gestão da informação e monitoramento tecnológico: o mercado dos futuros genéricos. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, p. 155-166, 2002. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/679>. Acesso em: 25 mar. 2022.

CHOI, H. et al. Innovation topic analysis of technology: the case of augmented reality patents. IEEE Access, v. 6, p. 16119-16137, 2018. Disponível em: <https://ieeexplore.ieee.org/document/8300514>. Acesso em: 25 mar. 2022.

COLARES, M. A. M. et al. Metodologias de ensino de anatomia humana: estratégias para diminuir as dificuldades e proporcionar um melhor processo de ensino-aprendizagem. Arquivos do MUDI, v. 23, n. 3, p. 140-160, 2019. Disponível em: <https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ArqMudi/article/view/51527>. Acesso em: 25 mar. 2022.

CUNHA, M. S.; SOUZA. V. R. M. O ensinar e o aprender na escola: considerações sobre sistema braille e as novas tecnologias. São Cristóvão: Ed. UFS, 2013. In: BOCCHIGLIERI, N. A.;

NASCIMENTO, L. M. M. Modelos didáticos no ensino de vertebrados para estudantes com deficiência visual. Ciência e educação, Bauru, v. 25, n. 2, p. 317-332, 2019. Disponível em: <https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/12548/2/EnsinoVertebradosDeficienciaVisual.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

DANTAS, A. P. J. et al. Importância do uso de modelos didáticos no ensino de citologia. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 3., 2016, Campina Grande. Anais [...] Campina Grande: Realize Editora, 2016. Disponível em: <https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/21223>. Acesso em: 25 mar. 2022.

FIA - FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO. Educação inclusiva: o que é, princípios e importância? 2019. Disponível em: <https://fia.com.br/blog/educacao-inclusiva/. 2021>. Acesso em: 25 mar. 2022.

FONTELLES, M. P. et al. Dicionário de estruturas e termos anatômicos: versão bilíngue português/inglês empregando multimídia em CD-ROM. Revista Paraense de Medicina, Belém, v. 20, n. 2, p. 7-12, 2006. Disponível em: <http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?lng=pt&pid=S0101-59072006000200002&script=sci_abstract>. Acesso em: 25 mar. 2022.

FRANÇA, R. O. Patente como fonte de informação tecnológica. Perspectivas em ciência da informação, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 235-264, 1997. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

FREITAS, L. A. M. et al. Construção de modelos embriológicos com material reciclável para uso didático. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 24, n. 1, p. 91-97, 2008. Disponível em: www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6732. Acesso em: 25 mar. 2022.

GONZAGA, P. C. et al. A prática de ensino de Biologia em escolas públicas: perspectivas na visão de alunos e professores. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO, 16., 2012, Campinas. Anais [...] Campinas: Unicamp, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

GUIJARRO, M. R. B. Inclusão: um desafio para os sistemas educacionais. Ensaios pedagógicos: construindo escolas inclusivas. Brasília: MEC, 2005. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/ensaiospedagogicos.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

HOFFMANN, W. A. M. Monitoramento da informação e inteligência competitiva: realidade organizacional. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 2, n. 2, p. 125-144, 2011. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/incid/article/view/42356. Acesso em: mar. 2022.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo brasileiro de 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. Disponível em: <https://censo2010.ibge.gov.br/>. Acesso em: 25 mar. 2022.

INEP - INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. S. d. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

INPI - INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Patentes, s.d. Disponível em: https://www.gov.br/inpi/pt-br/servicos/patentes. Acesso em: 25 mar. 2022.

JUSTINA, L. A. D.; FERLA, M. R. A utilização de modelos didáticos no ensino de genética – exemplo de representação de compactação do DNA eucarioto. Arq Mudi, v. 10, n. 2, p. 35-40, ago. 2006. Disponível em: <https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ArqMudi/article/view/19993/10846>. Acesso em: 25 mar. 2022.

LI, X. Behind the recent surge of chinese patenting: an institutional view. Research Policy, v. 41, n. 1, p. 236-249, 2012. Disponível em: <https://econpapers.repec.org/article/eeerespol/v_3a41_3ay_3a2012_3ai_3a1_3ap_3a236-249.htm>. Acesso em: 25 mar. 2022.

MADUREIRA, A. M. S. Uma proposta de metodologia do ensino de embriologia básica. 2012. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Minas Gerais, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

MARAVILHAS, S.; BORGES, M. M. A utilização da informação de patentes pelos centros de investigação do ensino superior público: o seu impacto no processo de inovação em Portugal. In: ENCUENTRO IBÉRICO EDICIC, 5., 2011, Badajoz. Anais [...] Badajoz: EDICIC, 2011. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/23080/>. Acesso em: 25 mar. 2022.

MARÇAL, A. C. et al. Modelo anatômico de parte do corpo humano com contornos guias para o reconhecimento por pessoas com deficiências visuais, para facilitar o processo de ensino, n. BR 10 2016 010054 2 A2. Depósito: 04 maio 2016. Publicação: 07 nov. 2017. Disponível em: <https://busca.inpi.gov.br/pePI/servlet/PatenteServletController?Action=detail&CodPedido=1378131&SearchParameter=ANDERSON%20CARLOS%20MAR%C7AL%20%20%20%20%20%20%20&Resumo=&Titulo=#>. Acesso em: 25 mar. 2022.

MARQUES, H. R. Monitoramento tecnológico: estudo de uma propriedade intelectual da universidade federal de Viçosa. Revista Cereus, Gurupi, v. 6, n. 1, p. 105-124, 2014. Disponível em: <http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/611>. Acesso em: 25 mar. 2022.

MATOS, C. H. C. et al. Utilização de modelos didáticos no ensino de entomologia. Revista de Biologia e Ciências da Terra, São Cristóvão, v. 9, n. 1, p. 19-23, 2009. Disponível em: <http://joaootavio.com.br/bioterra/workspace/uploads/artigos/3matos-51816c32b2719.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

MEC - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. PIBID, s. d. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pibid. Acesso em janeiro de 2021.

MELO, J.S.S. et al. Uso da Realidade Virtual em Sistemas Tutores Inteligentes Destinados ao Ensino de Anatomia Humana. In: XXVIII SBIE - SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 28., São Paulo, 2007. Anais [...) São Paulo: Mackenzie, 2007. Disponível em: http://ojs.sector3.com.br/index.php/sbie/article/view/622. Acesso em: 25 mar. 2022.

MICHELOTTI, A.; LORETO, E. L. S. Utilização de modelos didáticos tateáveis como metodologia para o ensino de biologia celular em turmas inclusivas com deficientes visuais. Revista Contexto & Educação, Rio Grande do Sul, v. 34, n. 109, p. 150-169, 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.21527/2179-1309.2019.109.150-169>. Acesso em: 25 mar. 2022.

NARDI, M. R. B.; TASCHETTO, O. M. O ensino da Biologia e o fracasso escolar nas primeiras séries do colégio estadual Santo Agostinho. Programa de Desenvolvimento Educacional – PDE, Secretaria de Estado da Educação, v. 1, p. 1-16, 2008. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

OCDE - ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Programa internacional de avaliação de alunos (Pisa), s. d. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

OLIVEIRA, A. C. S. et al. Modelos didáticos como recurso para o ensino de biologia: uma experiência didático-pedagógica com alunos do ensino médio de uma escola pública de Iguatu/CE. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 12., 2015, Curitiba. Anais [...] Curitiba: Champagnat, 2015. Disponível em: <https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/17802_10070.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

OLIVEIRA, F. R. A. M. et al. Prospecção tecnológica: utilização de alcalóides no tratamento da doença de Alzheimer. Revista Geintec: gestão, inovação e tecnologias, São Cristóvão, v. 4, n. 3, p. 1017-1025, 2014. Disponível em: <https://repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/10126/1/2014_art_rmfreitas.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

OLIVEIRA, M. S. et al. Uso de material didático sobre embriologia do sistema nervoso: avaliação dos estudantes. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 36, n. 1, p. 83-92, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

ORLANDO, T. C. et al. Planejamento, Montagem e Aplicação de Modelos Didáticos para Abordagem de Biologia Celular e Molecular no Ensino Médio por 10 Graduandos de Ciências Biológicas. Revista Brasileira de Ensino de Bioquímica e Biologia Molecular, Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL), Minas Gerais, v. 7, n. 1, p. 1-17, 2009. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/Biologia/Artigos/modelos_didaticos.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

PERALES, F. J.; JIMÉNEZ, J. D. Las ilustraciones en la enseñanza, aprendizaje de las ciencias: análisis del libro texto. Enseñanza de las Ciencias, Vigo, v. 20, n. 3, p. 369-386, 2002. Disponível em: <https://raco.cat/index.php/Ensenanza/article/view/21826>. Acesso em: 25 mar. 2022.

SANTOS, E. R. S. L. et al. Anatomia em modelos didáticos: uma nova estratégia educacional. Educação, Tecnologia e a Escola do Futuro. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO, 13., 2015, Recife. Anais [...] Recife: Sesc/Senac, 2015. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

SANTOS, J. A. Construção de modelos didáticos de embriologia por alunos de ensino médio: uma perspectiva baseada na interação. 2014. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) – Departamento de Teorias do Ensino e Práticas Educacionais do Centro de Educação, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), 2014. Disponível em: <https://labec.ufes.br/sites/labec.ufes.br/files/field/anexo/construcao_de_modelos_didaticos_de_embriologia_por_alunos_de_ensino_medio_-_uma_perspectiva_baseada_na_interacao.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

SCHLEICH, J. et al. A new dynamic 3d virtual methodology for teaching the mechanics of atrial septation as seen in the human heart. Anatomical Sciences Education, Rockville, v. 2, n. 2, p. 69-77, 2009. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

SILVA-FILHO, R. B.; ARAÚJO, R. M. L. Evasão e abandono escolar na educação básica no Brasil: fatores, causas e possíveis consequências. Educação por Escrito, Rio Grande do Sul, v. 8, n.1, p. 35-48, 2017. Disponível em: <https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/porescrito/article/view/24527>. Acesso em: 25 mar. 2022.

SOUZA, F. L. Desvelando a educação inclusiva: reflexões de um acadêmico com deficiência visual. Aracaju: Criação, 2013. Disponível em: <https://editoracriacao.com.br/wp-content/uploads/2015/11/inclusiva.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

TARAPANOFF, K. Técnicas para tomada de decisão nos sistemas de informação. 2. ed. Brasília: Thesaurus, 1995. Disponível em: <https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/14812/1/LIVRO_Tecnicas%20ParaTomada.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2022.

ULIANA, M. R.; MÓL, G. S. O processo educacional de estudante com deficiência visual: uma análise dos estudos de teses na temática. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 57, p. 145-162, 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/20289>. Acesso em: 25 mar. 2022.

VINHOLI-JÚNIOR, A. J.; RAMIRES, V. R. Abordagens do ensino e aprendizagem de Biologia no contexto da educação inclusiva. Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 10, n. 1, p. 1-14, 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2022.

WIPO - WORLD INTELLECTUAL PROPERTY INDICATORS. World Intellectual Property Report 2016. Genebra: WIPO, 2016. Disponível em: www.wipo.int/edocs/pubdocs/en/wipo_pub_941_2016.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

WIPO - WORLD INTELLECTUAL PROPERTY INDICATORS. World Intellectual Property Report 2017. Genebra: WIPO, 2017. Disponível em: www.wipo.int/edocs/pubdocs/en/wipo_pub_941_2017.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

WIPO - WORLD INTELLECTUAL PROPERTY INDICATORS. World Intellectual Property Report 2018. Genebra: WIPO, 2018. Disponível em: www.wipo.int/edocs/pubdocs/en/wipo_pub_941_2018.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

WIPO - WORLD INTELLECTUAL PROPERTY INDICATORS. World Intellectual Property Report 2019. Genebra: WIPO, 2019. Disponível em: www.wipo.int/edocs/pubdocs/en/wipo_pub_941_2019.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

WIPO - WORLD INTELLECTUAL PROPERTY INDICATORS. World Intellectual Property Report 2020. Genebra: WIPO, 2020. Disponível em: www.wipo.int/edocs/pubdocs/en/wipo_pub_941_2020.pdf. Acesso em: 25 mar. 2022.

YOSHIKAWA, R. C. S. Possibilidades de aprendizagem na elaboração de materiais didáticos de Biologia com educandos deficientes visuais. 2010. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: <https://repositorio.usp.br/item/001840029>. Acesso em: 25 mar. 2022.