Estudo sobre a presença do tema “transtorno do espectro do autismo (TEA)” nos currículos de graduação em pedagogia

Conteúdo do artigo principal

Nerise Maia Guazzelli
https://orcid.org/0000-0003-4404-514X
Paula Fontana Fonseca
https://orcid.org/0000-0002-4887-3148

Resumo

O presente artigo apresenta o resultado de uma pesquisa que teve por objetivo identificar a presença da temática “transtorno do espectro do autismo (TEA)” nos conteúdos programáticos das disciplinas de graduação dos cursos de pedagogia e extrair, por meio da análise de conteúdo (BARDIN, 1977), as diversas compreensões concernentes ao tema nesses currículos. Para tanto, foram estudadas as ementas das disciplinas dos currículos de graduação em pedagogia de três Instituições de Ensino Superior do município de São Paulo. A partir do procedimento de análise três categorias foram formuladas: aspectos legislativos do TEA; aspectos médico-psicológicos do TEA e aspectos subjetivos do TEA. Foi possível apreender a prevalência, na abordagem ao tema proposta pelas disciplinas, dos aspectos legislativos – que fazem referência à presença da legislação e documentos normativos - e médico-psicológicos – categoria na qual prepondera a definição diagnóstica e de desenvolvimento humano.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
GUAZZELLI, N. M.; FONSECA, P. F. Estudo sobre a presença do tema “transtorno do espectro do autismo (TEA)” nos currículos de graduação em pedagogia . Olhar de Professor, [S. l.], v. 24, p. 1–17, 2021. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.24.18405.095. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/18405. Acesso em: 24 jun. 2024.
Seção
Educação Inclusiva: pesquisas, políticas e práticas pedagógicas
Biografia do Autor

Nerise Maia Guazzelli, Universidade Ibirapuera - UNIB

Mestre em Educação pela Universidade Ibirapuera (UNIB) e Psicopedagoga.

Paula Fontana Fonseca, Universidade Ibirapuera - UNIB

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). Professora do curso de mestrado em Educação, Subjetividade e Psicanálise da Universidade Ibirapuera (UNIB).

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BASTOS, M. B. Sobre a Escuta de Professores na Formação Docente. In: VOLTOLINI, R. (org.). Psicanálise e formação de professores: antiformação docente. São Paulo: Zagodoni, 2018.

BRASIL. Ministério de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Resolução CNE/CP 1/2006. Diário Oficial da União, Brasília, 2006.

BRASIL. Ministério da educação. Política nacional de educação especial na Perspectiva da educação inclusiva. Brasília, 2008. Disponível em: EDUCAO INCLUSIVA: POLTICA NACIONAL DE EDUCAO ESPECIAL (mec.gov.br) Acesso em 10 ago, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista; e altera o § 3º do art. 98 da Lei 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Brasília, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de Atenção à Reabilitação da Pessoa com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA). – Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_atencao_reabilitacao_pessoa_autismo.pdf Acesso em 10 jan. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Linha de cuidado para a atenção às pessoas com transtorno do espectro do autismo e suas famílias na Rede de Atenção Psicossocial do Sistema Único de Saúde. Departamento de Atenção especializada e Temática. Brasília, 2015. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/linha_cuidado_atencao_pessoas_transtorno.pdf Acesso em: 10 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Resumo técnico do Censo da Educação Básica 2018. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Diretoria de Estatísticas Educacionais. Brasília, 2018. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/censo_escolar/resumos_tecnicos/resumo_tecnico_censo_educacao_basica_2018.pdf . Acesso em: 29 abr. 2019.

CASTRO, A. C. D, GIFFONI, S. D. A. O conhecimento de docentes de educação infantil sobre o transtorno do espectro autístico. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 34, n. 103, p. 98-106, 2017. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/495567912/Revista-Estudos-Interdisciplinares-em-Saude-e-Educac-a-o-2020 Acesso em 10 ago. 2020.

MALEVAL, J-C. O autista e a sua voz. Trad. Paulo Sérgio de Souza Jr. São Paulo: Blucher, 2017.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: O que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MAZZOTTA, M. J. S.; D’ANTINO, M. E. F.. Inclusão social de pessoas com deficiências e necessidades especiais: cultura, educação e lazer. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 20, n 2, p. 377-389, 2011. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sausoc/2011.v20n2/377-389/pt/ Acesso em 10 jan. 2021.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Declaração de Salamanca. Salamanca, Espanha, 1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf Acesso em 10 jan. 2021.

ORGANIZAÇÂO DOS ESTADOS AMERICANOS. Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência. Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos, Guatemala, 26 de maio de 1999.

ORRÚ, S. E. A formação de professores e a educação de autistas. Revista Iberoamericana de Educación, v. 31, p. 01-15, 2003. Disponível em: https://rieoei.org/historico/deloslectores/391Orru.pdf . Acesso em: 10 jan. 2021.

PEREIRA, C., MASCARENHAS, C., PISANESCHI, E., ARAUJO, G., AMANCIO, L., KATZ, I. Construções e comentários sobre os documentos Linha de Cuidado para a Atenção das Pessoas com Espectro Autista e suas Famílias na Rede de Atenção Psicossocial do Sistema Único de Saúde/SUS e Diretrizes de Atenção à Reabilitação de pessoas com Transtorno do Espectro do Autista (TEA). Analytica, São João del-Rei, v. 5, n 9, p. 31-40, 2016. Disponível em: Construções e comentários sobre os documentos Linha de Cuidado para a Atenção das Pessoas com Espectro Autista e suas Famílias na Rede de Atenção Psicossocial do Sistema Único de Saúde/SUS e Diretrizes de Atenção à Reabilitação de pessoas com Transtorno do Espectro do Autista (TEA) | Pereira | Analytica: Revista de Psicanálise (ufsj.edu.br) Acesso em 11 jan. 2021.

PIMENTEL, A. G. L.; FERNANDES, F. D. M. A perspectiva de professores quanto ao trabalho com crianças com autismo. Audiol., Commun. Res., São Paulo, v. 19, n. 2, p. 171-178, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S231764312014000200171&lng=en&nrm=iso . Acesso em: 10 ago. 2020.

RODRIGUES, I. de B.; ANGELUCCI, C. B. Estado da arte da produção sobre escolarização de crianças diagnosticadas com TEA. Psicol. Esc. Educ., Maringá, v. 22, n.3, p.545-555, dez. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pee/a/qRctXB5th8MkZ4t9FtFM9Gq/abstract/?lang=pt Acesso em 10 ago. 2020.

SANINI, C., BOSA, C. A. Autismo e inclusão na educação infantil: crenças e autoeficácia da educadora. Revista Estudos de Psicologia, Natal, v. 20, n. 3, p 173-183, jul./set. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/6vvZKMSMczy9w5fDqfN65hd/ Acesso em 10 ago.2020.