PROBLEMATIZANDO PRÁTICAS ESCOLARES NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Conteúdo do artigo principal

Rodrigo Saballa de Carvalho

Resumo

O presente artigo aborda parte dos resultados obtidos em uma pesquisa de Mestrado que teve como propósito problematizar as práticas escolares e o disciplinamento dos corpos no contexto de uma Escola Municipal de Educação Infantil. Tal empreendimento possibilitou a tematização das práticas escolares enquanto instâncias disciplinares, exercitando a compreensão das relações de poder, dos movimentos de resistência e da pluralidade dos sujeitos que compõem o espaço escolar. A prática escolar da seleção de alunos, composta por entrevistas e testes de desenho, é entendida como uma prática de exame cujo intuito principal é o de conhecer a criança no detalhe para, assim, melhor governá-la. As práticas escolares do cotidiano são consideradas, na pesquisa, como os momentos de alimentação, de descanso e de brincadeira “livre”. A prática escolar dos rituais comemorativos é vista como o conjunto de festas que fazem parte do calendário escolar e são realizadas na instituição. Sendo assim, ao apresentar e discutir tais práticas escolares no decorrer do artigo, não se estão apontando alternativas de mudança para as propostas que vêm sendo desenvolvidas na Escola de Educação Infantil, mas considerações que possibilitem refletir, discutir e “desestabilizar” o que tem sido considerado, muitas vezes, de forma “natural” e indelével ao âmbito institucional. Dessa forma, talvez seja possível compreender as lógicas que disciplinam e constituem professores, alunos, pais, enquanto sujeitos em redes de relações de poder.

Detalhes do artigo

Como Citar
DE CARVALHO, R. S. PROBLEMATIZANDO PRÁTICAS ESCOLARES NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Olhar de Professor, [S. l.], v. 10, n. 2, 2009. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/1492. Acesso em: 8 ago. 2022.
Seção
Artigos