Pedagogia da escuta: reaprendizados de uma criança autista no cotidiano familiar e escolar em tempos de Pandemia da Covid-19

Conteúdo do artigo principal

Dr.ª Ana Lúcia Oliveira Aguiar
https://orcid.org/0000-0003-3626-2427
Mestre Francinilda Honorato dos Santos
https://orcid.org/0000-0003-4523-273X
Mestre Stenio de Brito Fernandes
https://orcid.org/0000-0001-6300-9561

Resumo

Este estudo tem como objetivo compreender os reaprendizados vivenciados por uma criança autista frente aos desafios familiares e escolares durante a Pandemia da Covid-19. A pesquisa teve início no ano de 2020, especificamente, em agosto, após seis meses da Pandemia, como estratégias para apontar as experiências escolares e aprendizados da criança autista no ensino remoto. É uma pesquisa de abordagem qualitativa, ancorada na pesquisa (auto) biográfica como método de investigação, por meio de narrativas de uma criança autista e da avó materna. Esses relatos possibilitaram, sobretudo, o alerta para a formação, tendo como base a pedagogia da escuta com os sujeitos envolvidos. Como resultados, apontamos que a família e a escola são instituições que podem trazer experiências formativas e colocar no centro das preocupações os desafios vivenciados pela criança autista desde o início da Pandemia e a entrada do ensino remoto. A experiência com as aulas remotas, por ocasião da Covid-19, impôs um modelo de ensino que abriu oportunidades para dúvidas, desafios, interrogações e estranhamentos, com vistas à inclusão e efetivação de direitos da pessoa com deficiência.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
AGUIAR, A. L. O.; SANTOS , F. H. dos; FERNANDES, S. de B. Pedagogia da escuta: reaprendizados de uma criança autista no cotidiano familiar e escolar em tempos de Pandemia da Covid-19. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–16, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.19987.054. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/19987. Acesso em: 6 fev. 2023.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Dr.ª Ana Lúcia Oliveira Aguiar, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Graduada e Licenciatura em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Doutorado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC) na linha de pesquisa Movimentos Sociais, Educação Popular e Escola. Tem Especialização em Inclusão pela Rede Municipal de Educação de Mossoró/RN, Curso da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), de Intérprete de LIBRAS, pela UERN e Curso de LEDOR, este pela CESGRANRIO, Curso de Legendagem para Surdos e Ensurdecidos, pela UFRN, Curso de Audiodescrição pela UFRN, Curso de Orientação e Mobilidade. Atualmente é professora Adjunta IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Foi bolsista de produtividade da UERN, membro dos Grupos de Pesquisa em Educação, Memória, (Auto) Biografia e Inclusão (GEPEMABI) da UERN e membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação do Ceará (GEPHEC), da Universidade Federal do Ceará. É professora do Programa de Pós-Graduação, Mestrado em Educação, da UERN e representante da Linha de Pesquisa Formação Humana e Desenvolvimento Profissional Docente, no Programa de Pós Graduação em Educação/POSEDUC, vinculada ao Programa Interinstitucional de Doutorado em Ciências da Saúde (DINTER), Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, como co-orientadora. É Diretora da Diretoria de Políticas e Ações Inclusivas (DAIN), membro Titular da Comissão de Extensão da Pró-Reitoria de Extensão da UERN, membro representando a Diretoria de Políticas e Ações Inclusivas (DAIN), da Junta Multiprofissional da UERN. Bolsista de Produtividade da UERN. Coordena pesquisas de Iniciação Científica (PIBIC) e de Inovação Tecnológica (PIBIT) sobre a perspectiva (auto) biográfica da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte com apoio do CNPq, pesquisas sobre Deficiência Auditiva, Deficiência Física, Deficiência Visual e Deficiência Intelectual financiadas pela UERN e pelo CNPq, respectivamente. Coordenou pesquisa com apoio da Fundação de Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (FAPERN). Parecerista Ad Hoc junto à Comissão Permanente de Pesquisa (CPP) da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e Membro Titular da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação, da UERN. Reúne experiência em pesquisas e extensão com populações camponesas, migrantes, Povos do Mar, Povos do Campo, Quilombolas, Caiçaras, em projetos Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Trabalho com a Metodologia da História Oral e (Auto) Biografia.

Mestre Francinilda Honorato dos Santos , Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Mestra em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (POSEDUC) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), e relaciona-se à linha de pesquisa Práticas Educativas, Cultura, Diversidade e Inclusão. Possui bacharelado em Teologia pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada (2007). Possui especialização em Psicopedagogia pela mesma instituição - INTA (2010). É membro Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Memória, (Auto) Biografia e Inclusão (GEPEMABI/UERN). Participa do Projeto de Pesquisa em andamento da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPEG/UERN), intitulado - Ascensão Social por meio dos estudos de estudantes de origem popular: da Educação Básica até a Universidade. Faz parte do Projeto de Extensão, intitulado - Histórias de Vida em Música, Teatro e Desenho: Vozes Silenciadas ? Ação desenvolvida pela Diretoria de Políticas e Ações Inclusivas (DAIN/UERN) e Pró-Reitoria de Extensão (PROEX/UERN). Atualmente é secretária do Curso de Especialização em Educação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte onde ocupa o cargo de Técnico de Nível Superior. Tem experiência na área de Educação Inclusiva e Narrativas (auto) Biográficas.

Mestre Stenio de Brito Fernandes, Secretaria de Educação e da Cultura do Estado do Rio Grande do Norte (SEEC/RN)

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (POSEDUC) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) (2018), e relaciona-se à linha de pesquisa Práticas Educativas, Cultura, Diversidade e Inclusão. Especialista em Mídia na Educação pelo Núcleo de Educação a Distância (NEAD/UERN) (2015). Especialista em História do Brasil República pela UERN (2005), possui graduação em Geografia pela UERN (1999). Atualmente é professor estatutário no município de Porto do Mangue/RN (2003), no Ensino Fundamental II na Escola Municipal Francisca Serafim de Souza e concursado do Estado do Rio Grande do Norte (RN) (2006), com disciplinas de geografia no Ensino Fundamental II e Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Escola Estadual Jerônimo Vingt Rosado Maia. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Memória (Auto) Biográfica e Inclusão (GEPEMABI/UERN). Participo do Projeto de Pesquisa em andamento da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPEG/UERN), intitulado: Ascensão Social por meio dos estudos de estudantes de origem popular: da Educação Básica até a Universidade. Faço parte do Projeto de Extensão, intitulado: Histórias de Vida em Música, Teatro e Desenho: Vozes Silenciadas. Ação desenvolvida pela Diretoria de Políticas e Ações Inclusivas (DAIN/UERN) e Pró-Reitoria de Extensão (PROEX/UERN). Tem experiência na área de Educação no Ensino Fundamental II e EJA no Ensino de Geografia, Educação Inclusiva e Narrativas (auto) Biográficas.

Referências

BONDÍA. J. L. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação. [online]. n. 19, p. 20-28, 2002, Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf>. Acesso em: 18 jan. 2021.

BOSI, E. O tempo vivido da memória: ensaios de psicologia social. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.

BRANCO, J. C. S.; NEVES, I. de S. V. Trabalho docente em tempos de COVID-19: EaD e Educação Remota Emergencial. RECC, Canoas, v. 25, n. 3, p. 19-34, novembro, 2020. Revista de Educação, Ciência e Cultura (ISSN2236-6377). Universidade Unilasalle - editora. Disponível em: http://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao. Acesso em: 17 mar. 2022

BRASIL. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista; e altera o § 3º do art. 98 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm>. Acesso em: 22 mar. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm>. Acesso em: 09 mar. 2020.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Tradução de Bruno Magne. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

DIAS, É. A Educação, a pandemia e a sociedade do cansaço. Ensaio: Avaliação E Políticas Públicas Em Educação, 29 (112), p. 565-573, 2021.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação, uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Moraes, 1980.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 46. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FREITAS, M. T. de A. A abordagem sócio-histórica como orientadora da pesquisa qualitativa. Cadernos de Pesquisa, n. 116, p. 21-39, julho/ 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/KnJW3strdps6dvxPyNjmvyq/?lang=pt#. Acesso em: 27 jun. 2022.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Paris: Presses Universitaires de France, 1990.

JOSSO, M. C. A transformação de si a partir da narração de histórias de vida. Revista Educação. Porto Alegre/RS, ano XXX, n. 3 (63), 2007, p. 413-438.

JOSSO. M. Ch. Experiência de vida e formação. 2 ed. rev. e amp. Natal, RN: EDUFRN, São Paulo: Paulus, 2010.

MALAGUZZI, L. The education of children between family and institutions in a period of cultural change andpresentation of projects for reforming the scuola di base. In: GAGLIARI, P. et al. (Org). Loris Malaguzzi and theschools of Reggio Emilia: a selection of his writings and speeches, 1945-1993. Tradução de Jane McCall.London: Routledge, 2016, p. 475-480.

MANTOAN; M. T. E. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MIRANDA, T. G.; GALVÃO FILHO, T. A. o professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador: EDUFABA, 2012.

PAIVA JÚNIOR, F. O que é autismo? Revista Autismo, 2020. Disponível em:

<https://www.revistaautismo.com.br/o-que-e-autismo/>. Acesso em: 13 mar. 2021.

SOUZA, E. C. de. A Arte de Contar e Trocar Experiências: reflexões teórico-metodológicas sobre história de vida em formação. Revista Educação em Questão, Natal, v. 25, n. 11, p. 22-39, jan./abr. 2006. Disponível em: <https://periodicos.ufrn.br/>. Acesso em: 15 set. 2021.

VYGOTSKY, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. 2 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2009.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 7 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.