Percepções docentes sobre os desafios e as possibilidades do trabalho pedagógico frente à pandemia da Covid-19

Conteúdo do artigo principal

Alisson Emiliano
Ana Lúcia Pereira
https://orcid.org/0000-0003-0970-260X
Daiane Olchanheski

Resumo

O presente artigo tem como objetivo identificar as percepções de professores sobre os desafios e as possibilidades que a pandemia da COVID-19 impôs ao trabalho pedagógico. Os participantes da pesquisa são professores de um colégio privado do município de Ponta Grossa, no Paraná. A pesquisa é de natureza qualitativa, do tipo estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de questionário aplicado via plataforma Google Forms, e depois analisados, organizados e categorizados a partir da Análise de Conteúdo, por meio da qual foram identificadas cinco categorias relacionadas às dificuldades e aos desafios enfrentados pelos professores durante o período pandêmico. Os resultados apontam algumas dificuldades enfrentadas pelos docentes, principalmente na rotina diária de trabalho, em relação ao ensino remoto. Por outro lado, apontam para uma construção de saberes sobre metodologias diferenciadas e motivadoras que poderão ser desenvolvidas e utilizadas também no ensino pós-pandêmico.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
EMILIANO, A.; PEREIRA, A. L.; OLCHANHESKI, D. . Percepções docentes sobre os desafios e as possibilidades do trabalho pedagógico frente à pandemia da Covid-19. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–19, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.20057.058. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/20057. Acesso em: 6 fev. 2023.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Alisson Emiliano

Mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática (PPGECEM) pela Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG; Especialização em Metodologia do Ensino na Educação Superior pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER) (2018); Especialização em Metodologia do Ensino de Matemática pela Faculdade de Administração, Ciências, Educação e Letras (FACEL) (2016); Graduado em Licenciatura em Matemática pela UEPG (2012). Atua como professor de Matemática no Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR) campus Ponta Grossa e nos Colégios Elite e Sepam. Participa do Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas Educacionais e Formação de Professores (GEPPE). Áreas de interesse: Educação Matemática; Formação Inicial de Professores; Inclusão no Ensino e Políticas Públicas Educacionais.

Ana Lúcia Pereira, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora (2011) e Mestre (2005) em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Graduada em Ciências e Matemática na Universidade do Norte Pioneiro (UENP, 1994). Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, Brasil) desde 2012. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, em que serviu como vice-coordenador (2014-2015) e do Programa em Ensino de Ciências e Educação Matemática (2017) na Universidade Estadual de Ponta Grossa. Coordenadora do Curso de Licenciatura em Matemática, modalidade a distância, do Sistema Universidade Aberta do Brasil na UEPG. Membro do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - BASis - INEP/MEC. Membro suplente do Conselho Estadual de Educação do Paraná (CCE/PR - 2021-2027). Foi pesquisadora visitante na University of Strathclyde, no Reino Unido (2016-2018) pelo Programas Estratégicos - DRI, com apoio da Capes. Bolsista de Produtividade da Fundação Araucária-Paraná (2019-2021).Também atuou como coordenadora Institucional do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID / Capes / UEPG, 2012-2013) e como Coordenadora de Gestão e Processos Educacionais no PIBID (Capes / UEPG, 2014-2016). Foi Chefe do Núcleo Regional de Educação de Jacarezinho no Estado do Paraná (2009-2010). Presidente do Sindicato dos Professores (APP) da região Jacarezinho (2002-2009). Autor de vários artigos em revistas e atua como referee nas áreas de Políticas Educacionais, Formação de Professores; Práticas e Desenvolvimento Curricular; Ensino e Aprendizagem; Psicanálise; Mídias Sociais; Ciência, Tecnologia e Sociedade e Educação Matemática. Editor associado da Frontiers in Psicologia da Educação desde 2015.

Daiane Olchanheski, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação inclusiva (UEPG). Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2014). Atualmente é professora - Elite Ponta Grossa e professora - Secretaria Municipal de Educação - Ponta Grossa.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 1996. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acesso em: 1 jul. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.979, de 06 de fevereiro de 2020. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, Atos do Poder Legislativo, 2020a.

BRASIL. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020b. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. D.O.U. 18/03/2020. Brasília: Ministério da Educação, 2020b. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376. Acesso em: 1 jul. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Coronavírus Brasil. Brasília, 2020c. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/. Acesso em: 3 jul. 2021.

CELESTINO, Sáhira Michele da Silva; SOUZA, Rita de Cassia. Relações sociais, pandemia da COVID-19 e ensino médio. Revista Iberoamericana de Educación, v. 86, n. 2, p. 45-59, 2021. Disponível em: https://rieoei.org/RIE/article/view/4188. Acesso em: 22 nov. 2022.

DELFINO, Francisco Claudenio dos Santos et al.O trabalho docente no cenário da pandemia: relato de experiência sobre as práticas pedagógicas no ensino remoto. Revista Eletrônica Arma da Crítica, v. 10, n. 14, dez. 2020. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/57883. Acesso em: 22 nov. 2022.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GROSSI, Marcia Gorett Ribeiro; MINODA, Dalva de Souza Minoda; FONSECA, Renata Gadoni Porto. Impacto da pandemia do COVID-19 na educação: reflexos na vida das famílias. Teoria e Prática da Educação, v. 23, n. 3, p. 150-170, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.4025/tpe.v23i3.53672. Acesso em: 22 nov. 2022.

JOYE, Cassandra Ribeiro; MOREIRA, Marília Maia; ROCHA, Sinara Socorro Duarte. Educação a Distância ou Atividade Educacional Remota Emergencial: em busca do elo perdido da educação escolar em tempos de COVID-19. Research, Society and Development, v. 9, n. 7, p. e521974299-e521974299, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4299. Acesso em: 22 nov. 2022.

MEDEIROS-COSTA, Mateus Estevam et al. A síndrome do esgotamento profissional no contexto da enfermagem: uma revisão integrativa da literatura. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 51, 2017.

MELO, Marli Alves Flores. Pandemia da COVID-19: efeitos retratados na educação pública brasileira. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 7, n. 20, p. 79-97, 2021. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/407. Acesso em: 22 nov. 2022.

MONTEIRO, Sandrelena da Silva. Inventar educação escolar no Brasil em tempos da COVID-19. Revista Augustus, v. 25, n. 51, p. 237-254, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.15202/1981896.2020v25n51p237. Acesso em: 22 nov. 2022.

MOREIRA, Marco Antonio. Pesquisa em Ensino: aspectos metodológicos. 2. ed. Porto Alegre: Instituto de Física, UFRGS, 2016.

NASCIMENTO, Isabelle Melo et al. Tentando Recuperar a Interação Social Perdida Durante a Pandemia da Covid-19 por meio da Gamificação. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 27., 2021, Porto Alegre. Anais [...] Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2021. p. 212-223. Disponível em: https://sol.sbc.org.br/index.php/wie/article/view/17849. Acesso em: 22 nov. 2022.

OLIVEIRA, Adriana Cristina; LUCAS, Thabata Coaglio; IQUIAPAZA, Robert Aldo. O que a pandemia da COVID-19 tem nos ensinado sobre a adoção de medidas de precaução? Texto e Contexto Enfermagem, v. 29, Seção Especial, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2020-0106. Acesso em: 22 nov. 2022.

OLIVEIRA, Maria do Socorro de Lima et al. Diálogos com docentes sobre ensino remoto e planejamento didático. Recife: EDUFRPE, 2020.

OPAS/OMS. Organização Pan-Americana da Saúde; Organização Mundial da Saúde. Folha Informativa sobre COVID-19. Disponível em: https://www.paho.org/pt/covid19#:~:text=A%20COVID%2D19%20%C3%A9%20uma,febre%2C%20cansa%C3%A7o%20e%20tosse%20seca. Acesso em: 11 mar. 2021.

PASINI, Carlos G. D.; CARVALHO, Élvio de; ALMEIDA, Lucy H. C. A educação híbrida em tempos de pandemia: algumas considerações. Universidade Federal de Santa Maria, Observatório Socioeconômico da COVID-19, 2020

SANTOS; Daiane Rodrigues dos; OLIVEIRA, Keila Fernandes; SOARES, Zilma Cardoso Barros. Desafios enfrentados pelos docentes no cenário pandêmico e no pós pandemia: professores e os desafios encontrados em tempo de pandemia. Research, Society and Development, v. 10, n. 15, 2021. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i15.23083. Acesso em: 22 nov. 2022.

SARAIVA, Karla; TRAVERSINI, Clarice; LOCKMANN, Kamila. A Educação em Tempos de Covid-19: ensino remoto e exaustão docente. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, p. 1-24, ago. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.15.16289.094. Acesso em: 22 nov. 2022.

SILVA, Karla Wunder; BINS, Katiuscha Lara Genro; ROZEK, Marlene. A educação especial e a covid-19: aprendizagens em tempos de isolamento social. Educação, v. 10, n. 1, p. 124-136, 2020. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/8914. Acesso em: 22 nov. 2022.