Pedagogia e pedagogos no contexto brasileiro: inflexões sobre dilemas persistentes

Conteúdo do artigo principal

Doutorando Jefferson da Silva Moreira
https://orcid.org/0000-0002-5918-7928
Dr. Umberto de Andrade Pinto
https://orcid.org/0000-0003-2691-8015
Doutoranda Rebecca Machado Oliveira da Silva
https://orcid.org/0000-0003-0032-0074

Resumo

Este artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa desenvolvida em nível de doutorado, mais especificamente, da análise documental realizada sobre Projetos Pedagógicos (PP) de quatro cursos de Pedagogia situados no estado da Bahia, bem como de entrevistas semiestruturadas realizadas com os seus coordenadores, nas quais buscou-se perceber qual lugar ocupa o debate epistemológico sobre a Pedagogia como campo de conhecimento no âmbito da proposta pedagógica-curricular e nas ações formativas cotidianas no interior desses cursos de graduação. Teoricamente, a pesquisa está pautada nos estudos de Libâneo (2010), Pimenta (1996), Franco (2008), Saviani (2008) e Silva-Junior (2019), os quais convergem na defesa da especificidade epistemológica da Pedagogia como Ciência da Educação. Os resultados indicam que a discussão sobre a Pedagogia no tocante à sua dimensão epistêmica ocupa um lugar embrionário no interior dos cursos pesquisados, suscitando a necessidade de um debate mais denso em âmbito nacional sobre essa problemática histórica no cenário brasileiro.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
MOREIRA, J. da S.; PINTO, U. de A.; SILVA, R. M. O. da. Pedagogia e pedagogos no contexto brasileiro: inflexões sobre dilemas persistentes. Olhar de Professor, [S. l.], v. 26, p. 1–22, 2023. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.26.21392.020. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/21392. Acesso em: 25 jun. 2024.
Seção
Dossiê: O campo teórico da Pedagogia e seus desdobramentos na formação de pedagogos/as
Biografia do Autor

Doutorando Jefferson da Silva Moreira, Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), linha de pesquisa Escola Pública, Formação de Professores e Práticas Pedagógicas. Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UEFS, linha de pesquisa Currículo, Formação e Práticas Pedagógicas (PPGE/UEFS). Especialização em Docência no Ensino Superior pela Faculdade de Tecnologias e Ciências (FTC). Participa do grupo de Estudos e Pesquisas sobre Escola Pública, Infâncias e Formação de Educadores (GEPEPINFOR), vinculado ao PPGE/UNIFESP e do Grupo de Estudos e Pesquisas Profissão docente: formação, saberes e práticas - (GEPPESP/UnB), na linha de pesquisa Pedagogia: epistemologia, saberes e práticas. Interesse de estudos e pesquisas nas seguintes temáticas: Pedagogia Universitária, Didática, Formação de Professores, Aprendizagem Profissional da Docência, Professores Iniciantes e Pedagogia - tanto em relação ao curso quanto ao seu campo epistemológico. Possui experiência profissional na área de educação, com ênfase em Coordenação Pedagógica na Educação Básica e Docência no Ensino Superior em cursos de graduação e pós-graduação latu sensu. Membro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação (ANPEd), da Associação Nacional de Didática e Práticas de Ensino (ANDIPE) e da Rede Nacional de Pesquisadores em Pedagogia (RePPed).

Dr. Umberto de Andrade Pinto, Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Pedagogo. Doutor em Educação. Professor Associado da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), onde atua no Curso de Pedagogia, no Programa de Pós-Graduação em Educação, e no Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência. Participade dois grupos de pesquisas: GEPEPINFOR/UNIFESP e GEPEFE/FEUSP. Membro do GT 4 -Didática da ANPEd.

Doutoranda Rebecca Machado Oliveira da Silva, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Doutoranda e Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Educação e Contemporaneidade na Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Membro do Grupo de Pesquisa DUFOP - Docência Universitária e Formação de Professores. Tem graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2008) e pós-graduação (Lato sensu) em Psicopedagogia Institucional, Clínica e Hospitalar pela FACCEBA (2013), em Gestão e Coordenação Escolar pela IESCFAC (2017) e em Pedagogia Histórico- Crítica para as Escolas do Campo pela UFBA (2017). Atualmente é coordenadora da Escola Municipal Doutor Francisco Martins da Silva na Rede Municipal de Feira de Santana de 2016 até o presente momento e, anteriormente professora na rede municipal de Salvador (Prefeitura Municipal de Salvador/ 2011-2016), atuando na Educação Básica (em especial, na etapa da Educação Infantil) desde 2008. Professora da disciplina de Fundamentos da Educação Infantil na especialização em Educação Infantil e no curso de extensão do PROEI (Programa de Formação de Professores em Educação Infantil) pelo CEFAP (Centro de Estudos, Formação e Apoio Pedagógico). Interessada em discutir: Currículo, Formação de professores, Docência e Política Públicas na Educação Infantil, Experiências e memórias/narrativas autobiográficas do fazer docente.

Referências

AGUIAR, W. M. J.; OZELLA, S. Apreensão dos sentidos: aprimorando a proposta dos núcleos de significação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 94, n. 236, p. 299-322, jan./abr. 2013. Disponível em:<https://www.scielo.br/j/cp/a/cJgwjVtjwQ4thrMbxB4ZPFm/?lang=pt&format=pdf>. Acesso em: 20 nov. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S2176-66812013000100015

AGUIAR, W. M. J.; SOARES, J. R.; MACHADO, V. C. Núcleos de significação: uma proposta histórico-dialética de apreensão das significações. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, Fundação Carlos Chagas, v. 45, n. 155, p. 56-75, mar. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/198053142818

DA SILVA, C. S. Curso de Pedagogia no Brasil: uma questão em aberto. In: Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. PIMENTA, S. G. (Org). 3. ed. São Paulo: Cortez Editora BISSOLI, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Pedagogia. Parecer CP/CNE 05_2005, homologação publicada no DOU 15/05/2006, Seção 1, p. 10. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf. Acesso em: 13 set. 2022.

CRUZ, G. B. da. Curso de Pedagogia no Brasil: história e formação com pedagogos primordiais. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2011.

MOREIRA, J. da S.; FRANCO, M. A. S.; MASCARENHAS, A. D. N. Formação de pedagogos(as): imprecisões da Base Nacional Comum de Formação de Professores. Revista Eletrônica Científica Ensino Interdisciplinar, [S. l.], v. 8, n. 27, 2022. Disponível em: http://periodicos.apps.uern.br/index.php/RECEI/article/view/3858. Acesso em: 20 nov. 2022. DOI: https://doi.org/10.21920/recei72022827702716

FRANCO, M. A. S. Pedagogia como ciência da educação. São Paulo: Cortez, 2008.

FRIGOTTO, G. O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: FAZENDA, Ivani (org). Metodologia da Pesquisa Educacional. São Paulo: Cortez, 1989.

GAMBOA, S. S. A Dialética na Pesquisa em Educação: elementos de contexto. In: FAZENDA, I. Metodologia da Pesquisa Educacional. São Paulo: Cortez, 1989.

GATTI, B. A. A formação inicial de professores para a educação básica: as licenciaturas. Revista USP. São Paulo, nº. 100, p. 33-46. Dezembro/Janeiro/Fevereiro 2013-2014. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/76164/79909. Acesso em: 20 nov. 2022. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i100p33-46

LIBÂNEO, J. C. Ainda as perguntas: o que é pedagogia, quem é o pedagogo, o que deve ser o curso de Pedagogia. In: Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. PIMENTA, S. G. (Org). 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e Pedagogos, para quê? 12 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos: inquietações e buscas. Educar. Curitiba: Editora da UFPR. n. 17, p. 153-176. 2001. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/er/a/xrmzBX7LVJRY5pPjFxXQgnS/?format=pdf>. Acesso em 13 de set de 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.226

MASCARENHAS, A. D. N. Formação de pedagogos e identidade profissional: tensões sobre a diversidade de habilitações profissionais. 192 f. il. 2015. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

MOREIRA, J. da S.; PINTO, U. de A. A (in)visibilidade do debate epistemológico sobre a Pedagogia no interior do próprio curso: um estudo em universidades públicas do estado da Bahia. Revista Eletrônica Pesquiseduca, [S. l.], v. 13, n. 31, p. 775–800, 2021. Disponível em: https://periodicos.unisantos.br/pesquiseduca/article/view/1163. Acesso em: 20 nov. 2022.

PIMENTA, S. G. et al. Os cursos de licenciatura em Pedagogia: fragilidades na formação inicial do professor polivalente. In: SILVESTRE, M. A.; PINTO, U.A. Curso de Pedagogia: avanços e limites após as Diretrizes Curriculares Nacionais. São Paulo: Cortez, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-9702201701152815

PIMENTA, S. G. Apresentação à 3ª edição. In: PIMENTA, S. G. (Org). Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. 3. ed. – São Paulo: Cortez, 2011.

PIMENTA, S. G. Educação, Pedagogia e Didática. In: PIMENTA, S. G. (Org). Pedagogia, ciência da educação? São Paulo: Cortez, 1996.

PIMENTA, S. G. Pedagogia e pedagogos entre insistências e resistências: entrevista realizada com a Prof.ª Dr.ª Selma Garrido Pimenta. In: FRANCO, M. A. S.; MASCARENHAS, A. D. N.; MOREIRA, J. da S. (Orgs.). Dossiê temático: Pedagogia: epistemologia, saberes e práticas. Rev. Eletrônica Pesquiseduca. Santos, V.13, N.31, Especial, p. 925-948, novembro 2021.

REGLY, M. P. Revisão histórica do curso de Pedagogia no Brasil: Edificando um constructo. Multifaces do Conhecimento Científico: Teoria e Prática. Jul. 2021, v. 1, n. 6, 121-136. Disponível em: https://revistafesa.com/index.php/fesa/article/view/67/54. Acesso: 25 nov. 2022. DOI: https://doi.org/10.29327/232022.1.6-8

SAVIANI, D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

SEMESP. Sindicato das Entidades Mantenedoras do Ensino Superior de São Paulo. Mapa do ensino superior no Brasil. São Paulo: SEMESP, 2020. 10ª edição. Disponível em: https://www.semesp.org.br/wp-content/uploads/2020/04/Mapa-do-Ensino-Superior-2020-Instituto-Semesp.pdf. Acesso em: 20 nov. 2022.

SILVA JUNIOR, C. A. da. Prefácio. In: Cursos de Pedagogia: inovações na formação de professores polivalentes. PEDROSO, C. C. A et. al. (Orgs). 1. ed. São Paulo: Cortez, 2019.

SILVA JUNIOR, C. A. da. Profissão de pedagogo(a) e escola pública. In: PIMENTA, S. G.; SEVERO, J. L. R. de L. (Orgs). Pedagogia: teoria, formação, profissão. 1. ed. – São Paulo: Cortez Editora, 2021.

SILVESTRE, M. A.; PINTO, U. de A. (Orgs). Curso de Pedagogia: avanços e limites após as Diretrizes Curriculares Nacionais. São Paulo: Cortez, 2017.

SOKOLOWSKI, M. T. História do Curso de Pedagogia no Brasil. Comunicações. Piracicaba. Ano20, n. 1, p. 81-97, jan.-jun. 2013. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacoes/article/viewFile/1110/1192. Acesso: 25 nov. 2022 DOI: https://doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v20n1p81-97

VYGOTSKY, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2º Ed. 2009.