Percepções de professores bacharéis sobre a construção de sua identidade profissional docente

Conteúdo do artigo principal

Me. Maria Isabel Alencar Dias
https://orcid.org/0000-0002-2307-2256
Prof. Dra. Adriana Assis Ferreira
https://orcid.org/0000-0002-7232-4843
Prof. Dra. Luciana Resende Allain
https://orcid.org/0000-0002-7050-1164

Resumo

Este artigo, decorrente de uma pesquisa de mestrado, buscou identificar, na perspectiva de dez professores bacharéis com tempo de docência entre 7 e 15 anos, todos com graduação e pós-graduação em áreas técnicas e com vínculo efetivo a uma universidade pública mineira, como se dá a constituição da sua identidade profissional docente. Originados de entrevistas semiestruturadas, os dados obtidos foram analisados com o fim de identificar seus saberes e práticas docentes, com base na lente teórica de Maurice Tardif, e de responder aos objetivos propostos neste estudo. Segundo os sujeitos da pesquisa, os saberes provenientes dos cursos de formação inicial em bacharelado não compreendem toda a complexidade que envolve os saberes necessários à docência. Admitem ser necessário ter aptidão para construir novos saberes e ressignificar aqueles existentes em sua prática pedagógica, comprovando ser imprescindível que as Instituições de Ensino Superior promovam ações voltadas à qualificação e desenvolvimento profissional destes docentes.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
DIAS, M. I. A. .; FERREIRA, A. A.; ALLAIN, L. R. . Percepções de professores bacharéis sobre a construção de sua identidade profissional docente. Olhar de Professor, [S. l.], v. 26, p. 1–24, 2023. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.26.20335.035. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/20335. Acesso em: 27 fev. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Me. Maria Isabel Alencar Dias, Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM

Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES (1994), MBA em Gestão de Recursos Humanos pela Faculdade de Tecnologia Internacional (2009), mestre em Ciências Agrárias pela Universidade Federal de Minas Gerais (2012), especialização em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância - PIGEAD (2015) pela Universidade Federal Fluminense e mestre em Educação pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (2020). Atualmente é auxiliar em administração (1994 - atual) na Universidade Federal de Minas Gerais, ocupando a função de chefe da Seção de Registro Escolar.

Prof. Dra. Adriana Assis Ferreira, Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM

Possui Graduação em Matemática Licenciatura pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2001) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais com período sanduíche em Universidad de Granada - Espanha (2012). Atualmente é professora do Departamento de Educação a Distância da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), professora do Mestrado Profissional do Programa de Pós Graduação em Educação - PPGED/UFVJM e do Mestrado Profissional do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, Matemática e Tecnologia - PPGECMAT/UFVJM. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Métodos e Técnicas de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: investigação matemática, resolução de problemas e semiótica.

Prof. Dra. Luciana Resende Allain, Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre e doutora em Educação pela mesma universidade. Atualmente desenvolve ações de ensino, pesquisa e extensão como professora da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Campus Diamantina - MG. Professora do Departamento de Ciências Biológicas e do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências, Matemática e Tecnologia da UFVJM. Possui experiência na área de Ensino de Ciências e Biologia, com ênfase em formação de professores e metodologias de ensino. Principais temas de interesse são: questões sociocientíficas e controvérsias sociotécnicas; Teoria Ator-Rede; conhecimentos tradicionais e científicos; identidade profissional docente.

Referências

BENITES-BONETTI, V. C. Identidade docente: inter-relações entre cursos de licenciatura em Matemática e a profissionalidade do professor, 2018. 485 f. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, 2018. Disponível em: https://bit.ly/38p2Mch. Acesso em: 25 jan. 2021.

CALDAS, M. P.; WOOD JUNIOR, T. Identidade organizacional. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 37, n. 1, p. 6-17, jan./mar. 1997. Disponível em: https://bit.ly/3qncimk. Acesso em: 12 jul. 2020. DOI:10.1590/S0034-75901997000100002.

COSTA, S. M. de M. B. A construção do saber pedagógico do professor bacharel: percepções de Professores do IFMT / Rondonópolis. 2014. 101f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso, Rondonópolis, MT, 2014. Disponível em: https://bit.ly/2BmgThI. Acesso em: 20 dez. 2019.

DIAS, M. I. A. A construção da identidade profissional docente por professores bacharéis que atuam no ensino superior na UFMG - Câmpus Montes Claros, 2020. 148 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação) – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, 2020. Disponível em: https://bityli.com/ieKgud. Acesso em: 7 nov. 2020.

FERREIRA, L. G. Professores universitários iniciantes: profissionalidade, saberes pedagógicos e aprendizagens da docência. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO – ENDIPE, 18., 2016, Cuiabá, MT. Anais [...]. Cuiabá, MT: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, 2016. p. 6708-6745. Disponível em: https://bit.ly/39mWpY6. Acesso em 10 nov. 2020.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 2018. 87p.

FULLAN, M.; HARGREAVES, A. Teacher Development and Educational Change. Routledge, New York, 2013. Disponível em: https://bityli.com/VG1Fe. Acesso em: 10 fev. 2023.

GAUTHIER, C.; MARTINEAU, S.; DESBIENS, J.-F.; MALO, A.; SIMARD, D. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. 2. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2006.

GRIEBLER, J. W. Identidade docente: o sentido de ser docente e a significação da sua escolha. 2009. 174 f. Dissertação (Mestrado) – Escola Superior de Tecnologia, São Leopoldo, 2009. Disponível em: https://bit.ly/2Ydno0l. Acesso em: 19 mar. 2019.

GUIMARÃES, V. S. Formação de professores: saberes, identidade e profissão. Papirus Editora, 2004.

HALL, S. Quem precisa de identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014, p. 103-133.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 12. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2019.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores, In: NÓVOA, Antonio (org.). Vidas de professor. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2013, p. 31-61. Disponível em: https://bityli.com/TbD5X. Acesso em: 10 fev. 2023.

MARQUES, M. H. Identidade e formação de docentes universitários: reflexões acerca das visões de professores bacharéis. 2018. 78 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas, 2018. Disponível em: https://bit.ly/3queM26. Acesso em: 26 fev. 2021.

MASETTO, M. T. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

MELO, G. F.; PIMENTA, S. G. Socialização profissional de docentes na universidade: contribuições teóricas para o debate. Revista Linhas. Florianópolis, v. 20, n. 43, p. 51-77, maio/ago. 2019. Disponível em: https://bit.ly/37insRY. Acesso em: 26 out. 2020. DOI: https://doi.org/10.22481/rid-uesb.v5i1.6806

MOROSINI, M. C. Docência universitária e os desafios da realidade nacional. In: MOROSINI, M. C. (org.). Professor do ensino superior: identidade, docência e formação. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2000, p. 11-21. Disponível em: https://bityli.com/dPPpg. Acesso em: 5 jan. 2019.

NUNES, A. L. de P. F. A aprendizagem da docência no ensino superior: de bacharel a professor. 2013. 121f. Dissertação (Mestrado) – Universidade de Uberaba, Uberaba, 2013. Disponível em: https://bit.ly/30rExFL. Acesso em: 25 jan. 2021.

OLIVEIRA, M. R. de C. T. de. Construção e reconstrução da identidade profissional do docente universitário em sua trajetória de carreira em instituições públicas. 2013. 335 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Economia, Belo Horizonte, 2013. Disponível em: https://bit.ly/3t6xq21. Acesso em: 29 out. 2019.

PIMENTA, S. G.; ALMEIDA, M. I. de. A construção da pedagogia universitária no âmbito da Universidade de São Paulo. In: PIMENTA, S. G. e ALMEIDA, M. I. de. (org.) Pedagogia universitária: caminhos para a formação de professores. São Paulo: Cortez, p. 19-43, 2011.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. das G. C. Docência no Ensino Superior. São Paulo: Cortez, 2014.

NÓVOA, A. Entrevista com o Professor António Nóvoa. Entrevista concedida a Lucíola Licínio Santos, Educação em Perspectiva, Viçosa, MG, v. 4, n. 1, p. 224-237, jan./jun. 2013. Disponível em: https://bit.ly/3embFHa. Acesso em: 24 jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v4i1.436

SHULMAN, L. S. Conhecimento e ensino: fundamentos para a nova reforma. Cadernos Cenpec. São Paulo, SP, v. 4, n. 2, p. 196-229, 2014. Disponível em: https://bit.ly/2LmJ1G9. Acesso em: 9 mai. 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.18676/cadernoscenpec.v4i2.293

SILVA, T. T. da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T. T. (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014, p. 73-102.

SOARES, S. R.; CUNHA, M. I. da. Formação do professor: a docência universitária em busca de legitimidade. Salvador: EDUFBA, 2010. 134 p. Disponível em: https://bit.ly/3ccKiwv. Acesso em: 7 nov. 2020. DOI: https://doi.org/10.7476/9788523211981

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 13. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2012.