Perspectivas e desafios da Reforma do Ensino Médio – Lei 13.415/2017: problematizações a partir das etapas preparatórias para a Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE-2022)

Conteúdo do artigo principal

Doutorando Marcelo Correa Pires
https://orcid.org/0000-0001-5819-9591
Dr. Antônio Carlos do Nascimento Osório
https://orcid.org/0000-0002-4631-1985

Resumo

Este artigo analisa a implementação da Reforma do Ensino Médio, Lei n. 13.415/2017, seus efeitos e resistências. A investigação fundamenta-se no conceito foucaultiano de Governamentalidade e no Documento para a Conferência Nacional Popular de Educação (2022). A metodologia assumida é a arqueologia, com desenho de pesquisa documental e observação como técnica. A análise evidenciou que a implantação de novos dispositivos para última etapa da Educação Básica levou o Estado de Mato Grosso do Sul (MS) a publicar a Lei n. 4.973/2016, criando o Programa Escola da Autoria, que responde ao Programa de Fomento às Escolas em Tempo Integral e à alteração de currículos do Ensino Médio. Conclui-se que novas redes de relações de poderes e saberes surgiram na proposição de novas práticas, relacionadas ao modelo estudante/autor da aprendizagem e seu Projeto de Vida, sendo a Escola de Autoria uma delas.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
PIRES, M. C. .; OSÓRIO, A. C. do N. Perspectivas e desafios da Reforma do Ensino Médio – Lei 13.415/2017: problematizações a partir das etapas preparatórias para a Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE-2022). Olhar de Professor, [S. l.], v. 26, p. 1–21, 2023. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.26.20640.022. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/20640. Acesso em: 19 jul. 2024.
Seção
Artigos em fluxo contínuo
Biografia do Autor

Doutorando Marcelo Correa Pires, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

Doutorando pelo programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Bolsista CAPES), possui Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS,2016), Licenciatura em Pedagogia (UFMS,2013), Licenciatura em Filosofia (Claretiano - Centro Universitário -2018) e Bacharel em Ciências Sociais (UFMS, 2021). Foi Professor Substituto da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (2021- 2022) (Pedagogia-UEMS/CG ). Atuou como Professor substituto na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2018-1019) (FAED- UFMS). Atuou como professor dos Anos Iniciais e da Educação Infantil na Rede Municipal de Ensino de Campo Grande - MS. Atuou como professor de Filosofia (Ensino Médio) na Rede Estadual de Educação - REE/MS. Participa do Grupo de Estudos e de Investigação Acadêmica nos Referenciais Foucaultiano (GEIARF), vinculado à pesquisa Educação e Trabalho e a Pesquisa Psicologia e Processos Educativos, executada pelo Programa de Pós-Graduação em Educação - Curso de Mestrado e Doutorado (PPGEdu) e Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Curso de Mestrado (PPPsi), da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), coordenado pelo Prof. Dr. Antônio Carlos do Nascimento Osório

Dr. Antônio Carlos do Nascimento Osório, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996). Atualmente, Professor Titular da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, atuando como docente-pesquisador no ensino de graduação (licenciaturas, Pedagogia e Psicologia) e na pós-graduação (PPGEdu/FAED e PPGPsi/FAC). Coordenador do Grupo de Estudos nos Referenciais Acadêmicos Foucaultianos (GEIARF/CNPq) desde 2001. Pesquisa e orienta nas problematizações: Educação e psicologia por intermédio das práticas sociais, culturais, pedagógicas e de si. Relações políticas (poderes e saberes) na constituição dos sujeitos e da sociedade, pelas ferramentas dos discursos e dos mecanismos de resistências, sujeições e concessões, nos campos das relações institucionais e do adoecimento.

Referências

BRASIL. Lei n.º 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB. Brasília, DF: Casa Civil, 2007. Disponível em: https://bit.ly/2Lbdzha. Acesso em: 29 nov. 2021.

BRASIL. Plano Nacional de Educação (PNE). Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/pne.pdf>. Acesso em: 29 nov. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: <https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id /518231/CF88_ Acesso em: 29 nov. 2021.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 26 jul. 2004.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Diário Oficial da União, 2014.

Medida Provisória n. 746, de 22 de setembro de 2016. Institui Política de Fomento à Implementação do Ensino Médio em Tempo Integral. Diário Oficial da União, 2016.

BRASIL. Lei Federal n. 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e n. 11.494, de 20 de junho 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13415.htm. Acesso em: 29 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v11i20.773

BRASIL. Lei n. 5.692/71, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-5692-11-agosto-1971-357752-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em 15 dez. 2022.

BRASIL. Lei n. 7.044/82, de 18 de outubro de 1982. Altera dispositivos da Lei n. 5.692, de 11 de agosto de 1971, referentes à profissionalização do ensino de 2º grau. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1980-1987/lei-7044-18-outubro-1982-357120-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em 15 dez. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 3, de 21 de novembro de 2018. Atualiza as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=02481rceb00318&category_slug=novembro2018pdf&Itemid=30192. Acesso em: 29 nov. 2021.

CASTRO, E. Vocabulário de Foucault: um percurso pelos seus temas, conceitos e autores. Tradução Ingrid Müller Xavier. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

CONAPE. Documento Referência, Natal, 2022. Disponível em: https://www.educacao.ma.gov.br/files/2021/08/DocumentoRefer%C3%AAncia_CONAPE-2022_FINAL.pdf. Acesso em: 19 jul. 2022.

FOUCAULT. Segurança, território, população. Curso dado no Collège de France (1977- 1978). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008a.

FOUCAULT. Nascimento da Biopolítica. Curso dado no Collège de France (1978- 1979). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

FOUCAULT. A arqueologia do saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013.

KUENZER, A. Z. Ensino de 2º Grau: O trabalho como princípio educativo. São Paulo, Cortez editora, 1988.

KRAWCZYK, N. O Ensino Médio no Brasil. 1ª. ed. São Paulo: Ação Educativa, v. I, 2009.

MATO GROSSO DO SUL. Currículo de Referência do Ensino Médio de Mato Grosso do Sul - versão preliminar. Secretaria de Estado de Mato Grosso do Sul (SED/MS). Rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul (REE/MS), 2020.

MATO GROSSO DO SUL. Lei n. 4.973, de 29 de dezembro de 2016. Institui o Programa de Educação em Tempo Integral denominado “Escola da Autoria”, 2016. Disponível em: https://www.spdo.ms.gov.br/diariodoe/Index/Download/DO9318_30_12_2016. Acesso em 15 dez. 2022.

MATO GROSSO DO SUL. Acordo de Cooperação/SED n. 95, de 26 de junho de 2017. Dispõe sobre o acordo de cooperação entre o Estado de Mato Grosso do Sul e Instituto de Corresponsabilidade pela Educação e seus participes Instituto Sonho Grande e Instituto Natura. Diário Oficial: 9.447, p. 6, 11 de julho. 2017.

MATO GROSSO DO SUL. Resolução/SED n. 3.800, de 03 de dezembro de 2020. Dispõe sobre a matriz curricular do Ensino Fundamental em Tempo Integral para as “Escolas de Autoria”. Diário Oficial do Estado: 10342, p. 5, 07 de dez. 2020

MATO GROSSO DO SUL. Resolução/SED n. 3.807, de 15 de dezembro de 2020. Dispõe sobre a matriz curricular do Ensino Médio em Tempo Integral para as “Escolas de Autoria”. Diário Oficial do Estado: 10354, p. 23, 17 de dez. 2020.

MATO GROSSO DO SUL. Resolução/SED n. 3.808, de 15 de dezembro de 2020. Dispõe sobre a organização curricular do Ensino Médio em Tempo Integral para as “Escolas de Autoria”. Diário Oficial do Estado: 10354, p. 23, 17 de dez. 2020.

MATO GROSSO DO SUL. Orientativo Pedagógico e de Gestão para a Educação Integral em Tempo Integral etapas do Ensino Fundamental e Ensino Médio, Secretaria de Estado de Mato Grosso do Sul (SED/MS). Rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul (REE/MS), 2021.

OSÓRIO, A. C. N. Diálogos em Foucault. Campo Grande, MS: Ed. Oeste, 2010.

PIRES, M. C. A Governamentalidade no Projeto Master.18/04/2016. 182 f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande. Biblioteca Depositária: BIC UFMS.

ROHLING. Marcos. O Governo da Educação e a Justiça Educacional: uma análise das bases da legislação educacional brasileira à luz da controvérsia liberal-comunitarista. [Tese]. Florianópolis, UFSC, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2018.