A alfabetização na BNCC: lacunas e desafios

Conteúdo do artigo principal

Mestra Márcia Cristina Gonçalves de Souza Silva
https://orcid.org/0000-0003-3269-1902
Dr.ª Márcia Regina do Nascimento Sambugari
https://orcid.org/0000-0003-4671-2102

Resumo

O artigo aborda parte da pesquisa que analisou a alfabetização na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), buscando responder a seguinte questão: que conceito de alfabetização é apresentado na BNCC, considerando a antecipação da consolidação do processo de alfabetização para o 2º ano defendida no documento? Numa abordagem qualitativa, por meio da análise de conteúdo, analisou-se as proposições constantes nas habilidades apresentadas na seção 4.1 do documento, buscando entender se os direcionamentos se voltam para alfabetização mecânica, ou para a autonomia do domínio da língua. Os resultados indicam lacunas na organização e incoerência ao reduzir a alfabetização à práticas de decodificação e codificação de grafemas e fonemas. Tais contradições evidenciam o jogo político envolvido na elaboração, construção e implementação da Base, implicando a retirada da autonomia docente provocada por essa mudança curricular.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SILVA, M. C. G. de S.; SAMBUGARI, M. R. do N. . A alfabetização na BNCC: lacunas e desafios. Olhar de Professor, [S. l.], v. 25, p. 1–24, 2022. DOI: 10.5212/OlharProfr.v.25.20458.061. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/20458. Acesso em: 6 fev. 2023.
Seção
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no contexto das reformas educacionais
Biografia do Autor

Mestra Márcia Cristina Gonçalves de Souza Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

Mestra em Educação (2020), Especialização em Educação, Pobreza e Desigualdade Social (2016) e graduação em Pedagogia (2014) todos pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Câmpus Pantanal. Possui experiência na área de Educação e em turmas de alfabetização bem como em orientação pedagógica. Atualmente cursando de maneira presencial a Especialização em Tutoria em Educação a Distância.

Dr.ª Márcia Regina do Nascimento Sambugari, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professora Associada da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Câmpus do Pantanal (CPAN) com atuação no curso de Pedagogia e no Programa de Pós Graduação em Educação (PPGE/CPAN). Líder do Grupo de estudos e pesquisa sobre formação e práticas docentes (Forprat).

Referências

AMARANTE, L; MOREIRA, J.A. da. Políticas curriculares para alfabetização: questões e dilemas a partir da BNCC. Jornal de Políticas Educacionais. v. 13, n. 42, p. 1-23, 2019. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/jpe/article/download/66587/39866. Acesso em: 11 fev. 2022.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BORTOLANZA, A.M.E.; GOULART, I. C. V.; CABRAL, G. R. Diferentes perspectivas de alfabetização a partir da Base Nacional Comum Curricular: concepções e desafios. Ensino em Re-vista, v. 25, n. especial, p. 958-983, 2018. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/emrevista/article/view/46452. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRANCO, A.G, et al. Alfabetização e Letramento Científico na BNCC e os desafios para uma educação científica e tecnológica. Revista Valore, v. 3, edição especial, p. 702-713; 2018. Disponível em: https://revistavalore.emnuvens.com.br/valore/article/view/174/185. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, Ano CXXVI, n. 191-A, p.1-32, 05 out. 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/DOUconstituicao88.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Decreto n. 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal, em regime de colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados, e a participação das famílias e da comunidade, mediante programas e ações de assistência técnica e financeira, visando a mobilização social pela melhoria da qualidade da educação básica. Diário Oficial da União. Brasília, DF, p. 5, 25 abr. 2007. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Lei n. 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: seção I, Brasília, DF, ano CXXXIV, n. 248, p. 27766-27841, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Lei 12.796, de 4 de abril de 2013. Altera a lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, p. 1, 05 abr. 2013. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12796.htm. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Lei 13005, de 14 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, p. 1 – Edição extra, 26 jun. 2014. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 11 fev. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2017a. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução n. 7, de 14 de dezembro de 2010. Fixa Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 34, 15 dez. 2010b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb007_10.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação e da Cultura, Conselho Nacional de Educação, Conselho Pleno. Resolução CNE/CP Nº 2, de 22 de dezembro de 2017. Institui e orienta a implantação da Base Nacional Comum Curricular, a ser respeitada obrigatoriamente ao longo das etapas e respectivas modalidades no âmbito da Educação Básica. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 41-44, 22 dez. 2017c. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/historico/RESOLUCAOCNE_CP222DEDEZEMBRODE2017.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação e da Cultura. Portaria nº 1.570, de 20 de dezembro de 2017. Homologa o Parecer CNE/CP nº 15/2017. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 146, 21 dez. 2017b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2017-pdf/78631-pcp015-17-pdf/file. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010. Define Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 824p, 14 jul. 2010a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_10.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Portaria n. 867, de 4 de julho de 2012. Institui o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e as ações do Pacto e define suas diretrizes gerais. Diário Oficial da União: seção I, Brasília, DF, n. 129, p. 22-23, 05 jul. 2012. Disponível em: http://www.lex.com.br/legis_23490618_PORTARIA_N_867_DE_4_DE_JULHO_DE_2012.aspx. Acesso em: 11 fev. 2022.

CHARTIER, A-M. Práticas de leitura e escrita: história e atualidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica/Ceale, 2011.

FERNANDES, S. B.; COLVEIRO, R. B. Políticas públicas educacionais contraditórias: a alfabetização em foco. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 23, n. 2, p. 286-305, maio/ago., 2019. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11963/8104. Acesso em: 11 fev. 2022.

FRADE, I. C. A. S. BNCC e a alfabetização em duas versões: concepções e desafios. Palavra aberta. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 36, p. 2-15, 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edur/v36/1982-6621-edur-36-e220676.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

FRANGELLA, R.C.P. Um Pacto Curricular: o pacto nacional pela alfabetização na idade certa e o desenho de uma base comum nacional. Educação em Revista, Belo Horizonte, v .32, n. 2, p. 69-89, abr./jun., 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edur/v32n2/1982-6621-edur-32-02-00069.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisas. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GONTIJO, C. M. M. Base nacional comum curricular (BNCC): comentários críticos. Revista Brasileira de Alfabetização. Vitória, v. 1, p. 174-190, jul./dez., 2015. Disponível em: https://doi.org/10.47249/rba.2015.v1.68. Acesso em: 11 fev. 2022.

GONTIJO, C. M. M.; COSTA, D. M. V.; PEROVANO, N. S. Alfabetização na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Pro-Posições. Campinas, v .31, p. 1-21, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-73072020000100511&script=sci_arttext. Acesso em: 11 fev. 2022.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MORAIS, A. G. Sistema de Escrita Alfabética. São Paulo: Melhoramentos, 2012.

MORAIS, A. G.; NASCIMENTO, G. S. Alfabetização e letramento na BNCC: problemas conceituais, lacunas e inadequações no que é prescrito para a educação infantil e os anos iniciais do ensino fundamental. In: CONGRESSO NACIONAL DE ALFABETIZAÇÃO, 4. Anais [...] Belo Horizonte: FaE/ UFMG, 2019, v. 2, p. 989-1004. Disponível em: http://abalf.org.br/wp-content/uploads/2020/04/Anais-VOLUME-2.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

MORTATTI, M. R. L. Alfabetização no Brasil: conjecturas sobre as relações entre políticas públicas e seus sujeitos privados. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 44, p. 329-410, maio/ago., 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v15n44/v15n44a09.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

SÃO PAULO (Estado). Resolução SE N. 13, de 17 de janeiro de 1984. Fixa normas atinentes ao Ciclo Básico. São Paulo, [1984]. Disponível em: http://siau.edunet.sp.gov.br/ItemLise/arquivos/notas/13_1984.htm?Time=8/29/2009%209:55:08%20AM. Acesso em: 20 mar. 2022.

SOARES, M. B. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2017.

SOARES, M. B. Alfabetização e Letramento: as muitas facetas. Revista Brasileira de educação. São Paulo, n. 25, p. 5-17, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n25/n25a01.pdf. Acesso em: 20 mar. 2022.

SOARES, M. B. Alfaletrar: toda criança pode aprender a ler e a escrever. São Paulo: Contexto, 2020.

SOARES, M. B. Letramento: um tema em três gêneros. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

VOSGERAU, D. S. R.; ROMANOWSKI, J. P. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 14, n. 41, p. 165-189, jan./abr., 2014. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/2317/2233. Acesso em: 20 mar. 2022.

ZEN, G.C. Reflexões sobre a concepção de alfabetização proposta pela BNCC. Ensino em Re-Vista, Uberlândia, v. 25, n. especial, p. 958-983, 2018. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/educajovenseadultos/article/view/5705/3646. Acesso em: 20 mar. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.